"Cada Passo" - Da performance às cores botânicas



Algumas vezes os caminhos são retos, lisos, monótonos. Mas na maioria das vezes eles são trilhas sinuosas, cheias de subidas e descidas, não sabemos ao certo aonde vamos parar. E aí está o encanto: podemos parar para observar a beleza das flores e aprender com cada pessoa que cruzamos ao percorrê-lo.


Meu caminho até o tingimento natural começou com "Cada Passo", obra têxtil cheia de história que é resultado da performance de mesmo nome. Hoje ela está em exposição no "The Festival of Quilts", tradicional festival de Birmingham na Inglaterra, que este ano, por razão da pandemia, foi lançado em formato virtual.


Esta feliz participação internacional me deu a possibilidade de refletir sobre a importância dessa primeira obra feita inteiramente com tingimento natural no meu desenvolvimento artístico. É também uma oportunidade de agradecer aos mestres e professores que encontrei ao longo do meu caminho e que me ajudaram e me ajudam a enxergar suas belezas.




A performance "Cada Passo"



caminhar respirando a terra sob os pés é tudo que existe aqui e agora

"Cada Passo" nasceu uma performance. Uma performance de dança criada em 2016, dentro do projeto Corpo de Vento contemplado no 16º Fomento à Dança de São Paulo. Ela é resultado de mais de 10 anos praticando seitai-ho e participando de projetos de pesquisa artística e performances do Núcleo Fu Bu Myo In, dirigido por Toshi Tanaka.


Seitai-ho é um conjunto de técnicas corporais criadas por Haruchika Noguchi no Japão do começo do século XX, que ajudam as pessoas a retornarem seus corpos a sabedoria da natureza –