femasca@gmail.com       

 

+55 11 99318-3072

São Paulo, SP, Brasil

  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon

Copyright 2017 Fernanda Mascarenhas.

Fotos do site de Gil Gosch, exceto as indicadas.

minha história com

o tingimento natural

Além de artesã e artista têxtil, sou performer, e trabalhei por mais de dez anos junto ao Núcleo Fu Bu Myo In, grupo dirigido por Toshi Tanaka conhecido por usar técnicas corporais japonesas. Em 2015, comecei a pesquisar as técnicas artesanais de tingimento natural para desenvolver o figurino da performance Cada Passo, que apresentei na Casa do Sertanista em 2016. O encantamento com o universo sensível da natureza fez com que eu me dedicasse integralmente ao tingimento natural.

 

No mesmo ano, o figurino-obra Cada Passo desenvolvido para a performance ganhou a medalha de ouro na 10ª Grande Exposição de Arte Bunkyo. Este prêmio me rendeu uma viagem ao Japão, onde tive a grande oportunidade de entrar em contato com as formas tradicionais japonesas de tingimento natural e tecelagem. Fiz visitas técnicas à escola Ars Shimura, da mestra artesã Fukumi Shimura, em Quioto; ao Little Indigo Museum, do artista têxtil Hiroyuki Shindo, em Miyama, e ao Jardim Botânico de Plantas Tintóreas Japonesas, em Takasaki.

 

Desde então venho me aprofundando cada vez mais no fazer artesanal da arte têxtil, focada no tingimento natural. No Brasil, estudei com a artista têxtil japonesa Hisako Kawakami.

quem sou

Sou artista têxtil e artesã, nascida em São Paulo em 1970. Desenvolvo peças e obras explorando as técnicas ancestrais de tingimento natural com plantas. A inspiração e técnica para o meu trabalho vêm da cultura japonesa, mas a minha matéria-prima são as plantas brasileiras. Procuro resgatar os saberes perdidos do poder das nossas plantas que além de tingirem, são muitas vezes medicinais também. 

Recolho folhas e flores nas ruas de São Paulo e aproveito cascas e semente para criar cores e formas nos tecidos. É um longo processo que me coloca num tempo outro, muito diferente do tempo urbano. Percebo a generosidade da natureza que oferece o material de que preciso para criar, mesmo morando em uma megalópole.

 

Através do que faço, quero compartilhar o respeito ao tempo da natureza. Quando paramos para observar as pequenas maravilhas que nos cercam numa simples caminhada pelo bairro, podemos despertar algo maior e tornar visível a força da terra, de onde surgem todas as coisas.

Principais performances

 

Cada Passo – performance fugaku, contemplada pelo Fomento à Dança de São Paulo, criação de Fernanda Mascarenhas com a colaboração do núcleo Fu Bu Myo In – Museu Casa do Sertanista, 2016

 

Iki-Respiração – performance fugaku, contemplada no Fomento à Dança de São Paulo, concepção e direçåo de Toshi Tanaka – Galeria Olido, Oficina Cultural Oswald de Andrade, SP Escola de Teatro, Tucarena e Aldeia Guarani Krukutu, 2013. Uma nova versão foi realizada na VIII Mostra de Fomento de Dança em 2014

 

Caminho da Lua – performance fugaku, direção de Toshi Tanaka, premiado pelo PAC Dança 2006 da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo – Cada do Vento, Embu das Artes-SP, 2007

 

Algumas publicações como artista gráfica

Revista Suffrage, autoria de Chloé Autran, Gabriela Groener e Laura Comparato, Lycee Pasteur, São Paulo-SP, 2017

Entre serras e histórias, revista resultado do projeto Memória Local na Escola no Piauí, Museu da Pessoa, 2015

 

Quando todas as folhas caem, livro de Ciça Ohno, Editora Iluminuras, 2013

 

A casa e suas histórias Livro 1 e Livro 2, dois livros comemorativos da Casa de Cultura e Cidadania da Eletropaulo, edição Museu da Pessoa, 2012

Almanaque de Sorocaba, revista que faz parte do projeto Memória Local na Escola do Museu da Pessoa, 2012

 

Apiaí, um Rio de Histórias, livro que faz parte do projeto Memória Local na Escola do Museu da Pessoa, 2011

 

Indaiatuba em Revista, revista que faz parte do projeto Memória Local na Escola do Museu da Pessoa, 2010​​

 

curriculum

Exposições coletivas

 

12a Grande Exposição de Arte Bunkyo, sede da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa - Bunkyo, São Paulo-SP, 2018

 

10a Grande Exposição de Arte Bunkyo, sede da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa - Bunkyo, São Paulo-SP, 2016

 

Projeto Corpo de Vento, instalação coletiva com os artistas Toshi Tanaka e Ciça Ohno, Museu Casa do Sertanista, São Paulo-SP, 2016

 

Wabi Sabi, participou da instalação cênica em homenagem a bailarina Dorothy Lenner com a obra Mangue, Sesc-Ipiranga, São Paulo-SP, 2016

 

 

Prêmios

 

Prêmio Medalha de Ouro na categoria Arte Craft na10a Grande Exposição de Arte Bunkyo com a obra Cada passo, têxtil com tingimento natural, 150 x 100 cm, 2016

 

Finalista entre dez melhores obras no concurso Jovens Artistas MASP-Lufthansa, MASP, São Paulo-SP,1983.

Principais exposições como artista gráfica

 

Projeto Memória Local - Exposições, realizado desde o ano 2000 em parceria com o Museu da Pessoa, tem como objetivo envolver os alunos da rede pública do país no resgate da memória de suas comunidades.

 

Museu Mazzaroppi, exposição permanente, Taubaté-SP, 2011

 

Segall e o Navio, shopping Pedro II, Campinas-SP, 2010

200 Anos de Imprensa no Brasil, exposição da Cia. Vale do Rio Doce, Minas Gerais, Espírito Santo, Pará e Maranhão, 2008

 

Mémoria Local na Escola, exposição para a FLIP, Paraty, 2008

 

Cinemateca Brasileira: 60 Anos em Movimento, Sesc Pompéia, São Paulo-SP, 2006

 

Qual é o seu Centro?, Centro Cultural Banco do Brasil,

São Paulo-SP, 2000

 

Outros

 

Praticante Zen Budista da Escola Soto Shu japonesa, recebeu ordenação leiga do mestre Dosho Saikawa Roshi em julho de 2012, no Templo Busshinji, em São Paulo.