Cores do Japão – Jardim botânico de plantas tintórias




Qualquer tipo de jardim é encantador. Mas quando penso em jardins botânicos sempre sinto uma curiosidade especial. Como se além de fartar meus olhos com beleza, eu fosse descobrir os segredos das plantas. Imagine então um jardim botânico especializado em plantas tintórias. A sensação de desvendar os segredos das cores das plantas foi indescritível ao visitar o Jardim Botânico de Plantas Tintórias da cidade de Takasaki no Japão.


As plantas tintórias são espécies que são usadas há séculos para tingir tecidos e fibras. Em seu interior elas guardam substâncias especiais que reagem com os mordentes e se agarram nas fibras, colorindo os tecidos.


Na época, outono de 2017, não imaginava existir algo tão especializado em tingimento natural, dedicado ao conhecimento das plantas tintórias. Hoje sei que existem jardins parecidos com esse em outros países como Canadá e França.


Visitar o Jardim Botânico de Takasaki me trouxe uma visão histórica e mais abrangente sobre o tingimento natural. Eu pude perceber todo o ciclo da transformação das plantas em cores. Conheci a planta em seu habitat. Tingi com esta planta já transformada em tintura no workshop. E admirei peças incríveis tingidas inteiramente com plantas na Sala de Exposição. Nessa que é a terceira postagem da série Cores do Japão, quero dividir com você essa experiência. Vamos visitar juntos o Jardim Botânico?




Da colheita no jardim à arte de tingir com plantas


Vista do monte Kannonyama, parte do complexo do Jardim Botânico, onde podemos avistar a estátua sagrada Byakui Daikannon, representação do ser iluminado da compaixão.

Vista do monte Kannonyama, parte do complexo do Jardim Botânico, onde podemos avistar a estátua sagrada Byakui Daikannon, representação do ser iluminado da compaixão.